Estudo da Bíblia – Resumo do livro de Gênesis

Resumo do livro de Gênesis. Este artigo é o primeiro de uma série de artigos que vamos estudar juntos, sobre cada capítulo da Bíblia sagrada. Você que ainda não leu toda a bíblia, essa é uma grande oportunidade. Pra você que já leu, é importante também acompanhar, porque o Espírito santo de Deus, sempre trás coisas novas para nosso entendimento. Portanto acompanhe o blog, coloque nos seus favoritos e também assine e receberá uma alerta no seu e-mail toda vez que for postado um novo artigo. Deus te abençoe. Não deixe de assinar.

Vamos iniciar…

Resumo do livro de Gênesis

Gn 1- A criação.
Nos Princípios (Conhecimento e Entendimento) Deus viu a terra sem forma e vazia, e desconhecida. Mas o Conhecimento (Logos, ciência passiva) estava apto, e o Entendimento (Espírito Santo ativo) se movia na escuridão aguardando as ordens de Deus. Deus decidiu, e seu conhecimento disse o que havia de ser: ‘faça a luz!’. E o Espírito fez. E a luz passou a separar o claro do escuro. Foi o primeiro dia. No segundo dia, Deus fez a atmosfera como local dos vapores, e chamou de céu. No terceiro dia, separou a água do solo árido, e os chamou de mar e terra. Fez também plantas e ervas de todas as espécies. Ordenou às plantas que dessem flor, fruto e semente. No quarto dia, fez o Sol, a Lua e as estrelas. No quinto dia criou os animais da água e do céu, e ordenou que se multiplicassem. No sexto dia, fez os animais terrestres, o homem e a mulher à sua imagem e semelhança, para governar a terra. As sementes e frutos das ervas serviriam para alimento do homem e dos animais. Deus viu que sua obra era muito boa.
criacao-da-terra
Gn 2– a) No sétimo dia Deus descansou, e o determinou como dia do repouso.
b) O Paraíso – Javé Deus fez um jardim no Éden. Plantou belas plantas e árvores frutíferas, entre elas as árvores da vida e a do conhecimento. O jardim era banhado por quatro rios Eufrates, Tigre, Geon e Fison.
c) O homem – Javé Deus fez o homem de barro, soprou-lhe a respiração nas narinas, e o homem se tornou uma alma viva. E Deus o colocou para cultivar e guardar o Jardim. Ele podia comer de todos os frutos, exceto o da árvore do conhecimento, pois morreria. O homem deu nomes a todos os animais.
d) A mulher – Javé Deus resolveu fazer uma companheira para o homem não ficar só. Enquanto ele dormia, tirou-lhe uma costela, e fez a mulher, e a deixou junto ao homem.
Gn 3– a) A origem do pecado.
A mulher se aproximou da árvore do conhecimento, e lá havia uma serpente, animal enganador, e a mulher lhe contou que não podia comer do fruto, pois morreria. A serpente disse que não morreria, mas lhe abriria os olhos, e conheceria o bem e o mal, como um deus. A mulher comeu, e deu ao homem para comer (e desobedecem Deus). E seus olhos se abriram, e vendo que estavam nus cobriram-se com folhas de figueira.
O Senhor passeava no jardim, e eles se esconderam entre as plantas. Ele chamou, eles responderam, e disseram que se escondiam porque estavam nus. E Deus perguntou: Quem lhes disse que estão nus? E Adão respondeu: A mulher me deu o fruto do conhecimento, e eu comi. E Deus perguntou à mulher: Porque fez isso? A mulher respondeu: A serpente me enganou, e eu comi.
b) O castigo.
Deus disse à serpente: Será maldita entre os animais, e vai rastejar na poeira. A mulher e seus descendentes te odiarão, eles te ferirão a cabeça, e você ferirá seus calcanhares. E disse à mulher: Seus desejos te impeli-rão para o homem, e será dominada por ele. E dará luz aos filhos, com dores. E disse ao homem: Tirará o sustento da terra, com trabalho penoso, e com suor do rosto. Morrerá, e porque é pó ao pó voltará.
Adão chamou a mulher de Eva (vida). Deus fez vestes de pele e os vestiu. E disse: Agora o homem se tornou conhecedor do bem e do mal, cuidemos para que ele não coma do fruto da árvore da vida, e viva eternamente. Os expulsou do jardim, e colocou guardas (querubins) no caminho da árvore da vida.
Gn 4– Caim, Abel e Set.
Adão e Eva tiveram dois filhos Caim, que era agricultor, e Abel, que era pastor. Os dois ofereceram sacrifícios de ações de graças a Deus, e Deus agradou-se da oferta de Abel. Caim se irritou, convidou Abel para um passeio no campo, e o matou. Deus amaldiçoou Caim, e colocou lhe um sinal para que ninguém o matasse. E Caim se mudou para longe dali. Após a morte de Abel, Eva teve outro filho, Set, que cresceu e teve um filho, Enos, que iniciou o culto a Deus.
Gn 5– Adão gerou vários filhos e filhas, depois de Set. Set gerou vários filhos e filhas, depois de Enos. DESCENDÊNCIA DE ADÃO até Noé. Noé teve três filhos Sem, Cam e Jafet.
Gn 6– A humanidade.
a) Os filhos de Deus desejaram as filhas dos homens, se casaram com elas, e tiveram filhos gigantes, que são os heróis do tempo antigo.
b) Deus pensou: ’Meu espírito não ficará no homem, pois ele é carne, e morrerá’. Ele viu que a maldade do homem era grande, e que ele só pensava coisas más. Decepcionou-se muito, e se arrependeu de ter criado o homem. Então resolveu acabar com ele, e todo ser vivo da terra. Mas Deus achou graça em Noé.
c) História de Noé.
Noé era um homem justo e temia Deus, enquanto os outros eram violentos e corruptos. Então Deus mandou Noé fazer uma barca, pois ele ia enviar o dilúvio para eliminar os homens e animais da terra. DETALHES DA ARCA. Noé e sua família seriam salvos. Deveria colocar na arca um casal de cada animal para preservar a criação. Noé obedeceu, e fez o que lhe foi ordenado.
Gn 7– O dilúvio.
Deus disse a Noé: Entre na arca você, seus filhos e mulheres, e também os animais, pois vai chover durante 40 dias. Choveu. A arca flutuou, tudo foi inundado, e tudo que tinha vida sobre a terra morreu. A inundação durou 150 dias.
arca-de-noe-monte-ararate
Gn 8– a) Fim do dilúvio. A chuva acabou, e a água baixava. A arca sentou-se sobre o monte Ararat. Noé soltou uma pomba, que não achando lugar para pousar voltou à arca. Dias depois soltou de novo a pomba, e ela voltou com uma folha de oliveira no bico. Esperou mais sete dias, soltou de novo a pomba, e ela não voltou. Ele viu que a terra estava enxuta.
b) Deus mandou que saíssem da arca, e povoassem a terra. Então Noé ofereceu um sacrifício ao Senhor. O Senhor sentiu o odor e disse: ‘Não amaldiçoarei mais a terra só porque o homem é mau desde a juventude’.
Gn 9– A nova humanidade.
a) Deus abençoou Noé e seus filhos (Sem, Jafet e Cam) para serem fecundos e povoarem a terra. Eles dominariam os animais, que lhes serviriam de alimento junto com as ervas. Só não comeriam o sangue, pois este é a alma (sangue = alma).
b) Deus disse: Nunca mais farei o dilúvio. Nos dias de chuva colocarei meu arco nas nuvens como sinal desta aliança.
c) Noé se embriagou, e Cam viu o pai nu. Ele contou aos irmãos, que cobriram o pai com uma capa, sem olhá-lo. Por isso Noé amaldiçoou Canaã filho de Cam fazendo-o escravo de Sem. OBS. Noé amaldiçoou Canaã, pois Cam tinha sido abençoado por Deus. Mas Deus deu a terra de Canaã a Abraão.
Gn 10– Povoamento do mundo. Jafet povoou a Grécia e ilhas; Cam, do Egito à alta Mesopotâmia; e Sem, a baixa Mesopotâmia.
Gn 11– a) A torre de Babel.
Todos falavam uma só língua. Alguns homens foram para a planície do Senaar, e edificariam ali uma torre que atingisse o céu, e assim ficariam célebres. Deus vendo resolveu confundir sua linguagem para punir sua ambição. E assim aconteceu. Não se entendendo se dispersaram, e não terminaram a torre, que deram o nome de Babel.
b) ASCENDÊNCIA DE ABRÃO (Abraão).
c) Abrão descendente de Sem, nasceu em Ur na Caldéia, casou-se com Sarai. Tare, Abrão seu filho, sua nora e seu neto Lot, se mudaram para Harã. Lá viveram até a morte de Taré.
Gn 12– História de Abrão.
O Senhor disse a Abrão: ‘Deixa sua terra, e vai para onde eu te mostrar. Farei de ti uma grande nação, e todas as famílias da terra serão abençoadas em ti’. Abrão partiu com sua esposa Sarai e seu sobrinho Lot, levando suas posses. Chegando na terra de Canaã, acamparam no carvalho de Moré na terra de Siquém. E o Senhor disse: ‘Darei esta terra à sua posteridade’. Mas Abrão não se estabeleceu ali, seguiu pela região até que uma seca fez Abrão ir para o Egito. Lá chegando os egípcios se encantaram com a beleza de Sarai, sua mulher, que ele disse ser sua irmã para não ser assassinado. O faraó levou Sarai para o palácio, tratou bem de Abrão, e lhe deu muitos animais. Deus castigou o faraó por causa de Sarai. Então o faraó devolveu Sarai a Abrão, pois descobriu que era sua esposa, e mandou que saíssem do Egito.
historia-de-abraao-e-isac
Gn 13– Abrão e Lot.
Abrão e Lot eram muito ricos em rebanhos, ouro e prata. Então em Betel (Canaã) resolveram se separar por causa de seus rebanhos. Lot escolheu a planície do Jordão, e foi para Sodoma. Abrão ficou em Canaã. O Senhor disse a Abrão: ‘Toda a terra que vê te darei, e tornarei sua descendência numerosa’. Abrão veio morar nos carvalhos de Mambré em Hebron (por isso hebreus).
Gn 14– Melquisedeque.
O rei de Senaar (Mesopotâmia) coligado com outros reis fez guerra a Sodoma e Gomorra, e levaram Lot prisioneiro. Abrão combateu os reis, e libertou Lot com os seus bens. Na volta Abrão foi recebido por Melquisedeque, rei de Salém e sacerdote de Deus, que trouxe pão e vinho. Abençoou Abrão dizendo: ‘Bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo, que tudo criou, e que entregou seus inimigos em suas mãos!’ E Abrão deu a Melquisedeque dízimo de tudo. E deu ao rei de Sodoma os bens que resgatou.
Gn 15– A Aliança de Deus com Abrão.
a) Depois disso, o Senhor falou a Abrão ‘Não tema. Eu sou seu protetor, sua recompensa será grande’. Abrão respondeu: ‘Senhor, pra que me dá? Não tenho filhos, e um escravo será meu herdeiro’. E o Senhor respondeu: ’Seu herdeiro vai sair de ti. Olhe as estrelas do céu, assim será sua descendência’. E Abrão acreditou, e o Senhor o achou justo.
b) O Senhor disse a Abrão: ‘Seus descendentes serão peregrinos em outra terra, lá serão escravos por 400 anos, mas sairão de lá com grande riqueza, e voltarão para cá. Eu dou aos seus descendentes as terras do Egito ao Rio Eufrates’.
Gn 16– Nasce Ismael.
Sarai mulher de Abrão era estéril, mas permitiu Abrão ter um filho com sua escrava Agar. Desde que Agar concebeu passou a destratar Sarai, então Sarai a expulsou. No deserto o anjo do Senhor disse a Agar para voltar, e se desculpar com Sarai. Ela chamou o local de ‘El roí’ (Deus que me vê). Ela voltou, e nasceu o menino que deram o nome de Ismael.
Gn 17– A aliança da circuncisão.
Abrão tinha 99 anos quando lhe apareceu o Senhor Deus Todo Poderoso, e fez com ele uma aliança. Disse o Senhor: Será pai de muitos, e de agora em diante se chamará Abraão (pai de muitos). Darei a terra do Canaã a seus descendentes, e serei seu Deus. Como prova da aliança, todo homem filho ou escravo deve ser circuncidado no oitavo dia de nascido. Saraí se chamará Sara, será abençoada, e terá um filho. Abraão levou o rosto ao chão em respeito, mas riu, pensando como poderia um homem de 100 anos e uma mulher de 90 ter filho. Mas Deus confirmou que Sara seria mãe, e o menino se chamaria Isaac. Deus se retirou, e Abraão circuncidou todos.
Gn 18– a) A visita do Senhor.
O Senhor mais dois anjos apareceram para Abraão ao meio dia. Abraão lavou seus pés, e os convidou para descansar e comer. Disseram a Sara que daí a um ano ela teria seu filho, e Sara riu. O Senhor perguntou: Por que riu? Acha que não vai acontecer?
b) Fim de Sodoma.
Os três se levantaram, e o Senhor falou a Abraão que iriam a Sodoma para julgá-la, pois o clamor era gran-de na cidade. Então Abraão perguntou: Na cidade há homens justos, matará o justo por causa do ímpio? O Senhor respondeu: Se houver 50 justos perdoarei toda a cidade. Abraão disse: E se forem 45? Ele respon-deu: Não destruirei. Abraão disse se forem 10 pessoas? O Senhor respondeu: Não destruirei, e se retirou.
Gn 19– a) Destruição de Sodoma e Gomorra.
Os anjos chegaram em Sodoma à tarde, e encontraram Lot à porta da cidade. Lot se prostrou diante deles, e os convidou, insistiu para que pernoitassem em sua casa. Eles foram. Mas à noite os homens da cidade vieram à porta de Lot, e queriam conhecer os visitantes. Lot saiu e pediu calma, e que deixassem as visitas em paz, e ele daria suas filhas para eles. Eles não aceitaram, e forçaram a porta, mas os anjos puxaram Lot para dentro, trancaram a porta, e cegaram os homens. Ao amanhecer os anjos, Lot e sua família deixaram a cidade, pois eles iriam destruí-la. Disseram: Fujam e não olhem para trás. Eles fugiram para a cidade vizinha de Segor. O Senhor fez chover fogo e enxofre, e destruiu Sodoma e Gomorra. A mulher de Lot olhou para trás, e se transformou numa estátua de sal.
b) As filhas de Lot.
Lot mudou-se para as montanhas com suas duas filhas. Como elas não tinham filhos, combinaram embriagar o pai e dormir com ele para engravidar, e assim fizeram. As duas tiveram filhos de seu pai. Um se chamou Moab, e o outro Ben Ami, que são os pais dos moabitas e dos amonitas.
Gn 20– Abraão e Abimelec.
Abraão se mudou para Gerara, na Filistéia. Abimelec era o rei, e quis se casar com Sara, mas o Senhor lhe apareceu em sonho, e lhe revelou que ela era casada. Então Abimelec devolveu Sara a Abraão, e lhe indenizou pelo acontecido.
Gn 21– a) Nascimento de Isaac.
O Senhor visitou Sara, e ela teve um filho que deu o nome de Isaac (significa motivo de alegria), conforme a promessa de Deus. Ele foi circuncidado com 8 dias. Abraão tinha 100 anos. Isaac crescia, e Ismael filho de Abraão com Agar, zombava dele, então Sara falou a Abraão, e os expulsou de casa. Sara dizia que o filho da escrava não seria o herdeiro de Abraão, apesar de ser o primogênito. E Deus consentiu.
b) Abraão faz aliança com Abimelec.
Abimelec e seu general Ficol vieram fazer um acordo de paz com Abraão. Ele disse a Abraão: Deus está contigo, por isso jura que vai me tratar do mesmo modo que te trato, e que não me enganará. Abraão jurou. E deram ao lugar o nome de Bersabéia.
Gn 22– a) A prova de Abraão.
O Senhor pediu a Abraão para levar Isaac à terra de Moriá, e oferecê-lo em holocausto. No dia seguinte partiram para fazer o holocausto. Três dias depois chegaram ao monte. Abraão tomou Isaac, a lenha e fogo, e Isaac perguntou onde estava a ovelha para ser oferecida. Abraão respondeu que Deus providenciaria. Abraão fez o altar e a fogueira, amarrou Isaac, e colocou sobre a lenha. Na hora de matar Isaac, o anjo do Senhor interveio, e disse: Não faça isto, agora sei que teme a Deus. Abraão viu um cordeiro preso aos espinhos, tomou-o, e ofereceu-o ao Senhor; e chamou este lugar de Javé Yiré (Javé proverá). E o Senhor jurou por ele mesmo, que multiplicaria a posteridade de Abraão, porque ele obedeceu. E Abraão voltou para Bersabéia com Isaac.
b) DESCENDÊNCIA DE NACOR irmão de Abraão, avô de Rebeca, que se casará com Isaac.
Gn 23– Morte de Sara.
Sara morreu com 127 anos, e foi sepultada na caverna de Macpela, defronte de Mambré (Quiriat Arbe), hoje Hebron. Em terras compradas de Efrom por Abraão.
Gn 24– Isaac se casa com Rebeca.
Abraão pede ao servo para ir à terra de seus parentes em Harã arranjar uma mulher para Isaac. Ele foi à casa de Nacor. Chegando lá, parou junto ao poço para observar as mulheres, e ali fez uma oração ao Senhor para que ele lhe mostrasse a escolhida. Veio Rebeca filha de Batuel, neta de Nacor. O servo se aproximou e pediu de beber, e ela prontamente o serviu, e serviu também os animais, era o sinal de Deus. O servo agradeceu a Deus pela bondade e fidelidade. Pediu a Rebeca se poderia dormir na casa do pai dela. Ela o levou para casa, onde foi recebido por seu irmão Labão. Então o servo falou de sua missão, e pediu Rebeca para Isaac. Batuel e Labão consentiram no casamento, e o servo feliz distribuiu presentes para a família. Depois jantaram. De manhã chamou Rebeca, e perguntou se ela queria partir neste dia, e ela aceitou, então partiram: o servo de Abraão, Rebeca e suas servas. Quando chegaram no Negeb, Isaac se casou com Rebeca.
Gn 25– a) Abraão tomou Cetura como mulher, e teve mais 6 filhos, mas apenas Isaac foi seu herdeiro. Ele morreu com 165 anos, e foi sepultado junto a Sara na caverna Macpela.
b) Esaú e Jacó.
Rebeca mulher de Isaac era estéril, Isaac pediu ao Senhor, ela concebeu e teve gêmeos. O Senhor falou a Rebeca: Tens duas nações em seu ventre. Um povo vencerá o outro, e o mais velho servirá ao mais novo. Esaú (peludo e moreno) nasceu primeiro, e Jacó (o que leva vantagem) o seguiu segurando seu calcanhar. Um dia já adulto Jacó preparava o alimento, e Esaú chegou com fome. Jacó disse que lhe daria a comida em troca da primogenitura, e Esaú aceitou. Então ele comeu, bebeu, depois se levantou e partiu, e desprezou seu direito de primogênito.
Gn 26– a) Houve seca e fome na região. Isaac se mudou para Gerara, onde Abraão morou. Isaac disse, por medida de segurança, que sua mulher Rebeca era sua irmã, mas o rei sabendo disso lhe deu proteção. Com o tempo Isaac se tornou muito rico, então o rei pediu que deixasse Gerara, e ele se mudou para Bersabéia como fez Abraão.
b) O Senhor falou a Isaac: Eu sou o Deus de Abraão, não tema. Estou contigo e te abençoo; e multiplicarei sua descendência por causa de seu pai Abraão.
c) Abimelec procurou Isaac, e fizeram um acordo de paz, como seus pais já haviam feito antes.
d) Esaú desgostou seus pais, se casando com Judite e Basemat, filhas de hiteus.
Gn 27– a) Isaac abençoa Jacó.
Isaac velho não enxergava mais, e pediu a Esaú para lhe fazer um almoço, pois ele iria abençoá-lo como sucessor. Rebeca ouviu, e pediu a Jacó para se apressar, servir o almoço antes, e ser abençoado no lugar de Esaú. E assim ele fez. Usou as roupas de Esaú, por causa do cheiro, e usou uma pele de cabrito sobre a mão e o pescoço para seu pai tocar e sentir que ele era peludo, e pensar que era Esaú. Quando Esaú chegou da caça, descobriu a fraude de Jacó para roubar sua benção.
b) Jacó foge para Harã.
Esaú jurou matar Jacó por causa desta trapaça, e Jacó foge para a casa de seu tio Labão em Harã.
Gn 28– Isaac mandou Jacó para Harã para se casar lá, e não com mulheres do Canaã. A caminho de Harã, Jacó pernoitou no campo, e teve um sonho, onde o Senhor lhe dizia: ‘Eu sou o Deus de Abraão e de Isaac, e darei a ti a terra onde está deitado, e farei sua posteridade numerosa como areia’. Jacó acordou e disse: aqui é a casa de Deus, e chamou o lugar de Betel. Então Jacó fez o seguinte voto: se o Senhor me abençoar até eu voltar à casa de meu pai, será o meu Deus.
Gn 29– a) Jacó chegou em Harã, e ficou perto de um poço, onde alguns pastores davam de beber aos animais. Ele perguntou sobre Labão, e lhe mostraram Raquel, sua filha, que chegava com as ovelhas. Ele se aproximou dela, e lhe contou que era parente, filho de Rebeca. Ela correu para casa contar ao pai, que veio ao encontro de Jacó, e o recebeu em sua casa. Depois de um mês de trabalho, conversaram sobre o seu salário, e fizeram um acordo. Jacó serviria Labão por sete anos, se ele lhe desse Raquel em casamento. E assim aconteceu. No fim do prazo ele quis se casar. Labão fez a festa, e à noite deu Lia, a mais velha, para as núpcias, e não Raquel. De manhã Jacó viu que foi enganado, mas Labão justificou que as filhas mais velhas devem se casar primeiro. Propôs a Jacó trabalhar mais sete anos para se casar também com Raquel. E ele aceitou.
b) Filhos de Jacó com Lia: Rubens, Simeão, Levi e Judá.
Gn 30– a) Os filhos de Jacó.
Raquel era estéril, mas deu sua escrava Bala para gerar por ela, e teve Dã e Neftali. Lia também deu sua escrava Zelfa, que teve Gad e Aser. Depois Lia teve Issacar, Zabulon e uma filha Dina. E Raquel que era estéril concebeu, e teve José. (mais tarde Jacó teve Benjamim com Raquel).
b) Jacó enriqueceu.
Quando nasceu José, Jacó falou em voltar para Bersabéia. Labão não sabia como pagá-lo, já que Jacó o havia enriquecido. Fizeram um acordo que todo gado que nascesse malhado seria de Jacó, e o branco de Labão. Então Jacó separou o gado, deixou seus filhos pastorear o gado malhado, e ele foi pastorear o gado branco. Ele aplicou um método para que só nascesse gado malhado entre os brancos. Assim aumentou seu rebanho mais que o de Labão.
Gn 31– A fuga de Jacó.
Os filhos de Labão diziam que Jacó lhe havia roubado. Então Jacó combinou com Lia e Raquel, em fugir. Saíram cedo com seus filhos e seu rebanho para o Canaã. Raquel aproveitou e roubou a imagem do deus de seu pai. Labão soube da fuga, e organizou uma comitiva para seguir Jacó. Alcançaram-no em Galaad.  Labão e Jacó fizeram um acordo de paz, ofereceram sacrifícios a Deus, e festejaram. No dia seguinte Labão abençoou suas filhas e netos, e voltou.
Gn 32– Jacó seguiu para o Canaã, e encontrou anjos de Deus. Ali ele acampou. Mandou mensageiro a seu irmão Esaú, pois temia a vingança. Esaú respondeu que viria encontrá-lo. Jacó se apavorou. Dividiu sua comitiva em duas, enviou uma à frente e depois a outra. Orou toda a noite pedindo bênçãos a Deus. Pegou vários animais separou-os em pequenos lotes, e mandou que cada servo os levassem para Esaú. E lhes disse: Quando encontrar Esaú diga que eu estou vindo, e que estes são presentes para ele. Naquela noite Jacó quis ficar só, mas apareceu alguém, e começou a lutar com ele. Quando amanhecia o homem lhe deslocou a coxa, e Jacó passou a mancar. então o homem quis ir embora, mas Jacó o reteve, e lhe pediu uma bênção. O homem disse: Seu nome não será mais Jacó, e sim Israel, porque lutou com Deus e com os homens, e venceu. Abençoou-o, e se foi.
Gn 33– Jacó seguia viagem, quando viu Esaú que vinha com 400 homens. Colocou as mulheres e as crianças no final da comitiva, e foi encontrar-se com Esaú, que vendo Jacó correu ao seu encontro, e lhe beijou. Jacó retribuiu. Ficaram um tempo juntos, depois Jacó agradeceu, e Esaú foi embora. Jacó acampou em Socot, depois em Siquém onde comprou um lote de terra, fez um altar, e sacrificou a El Deus de Israel.
Gn 34– Jacó em Siquem.
Em Siquém, Dina filha de Lia, saiu para conhecer a cidade, foi raptada e violentada pelo príncipe filho de Hemor. Hemor quis fazer o casamento deles, mas os filhos de Jacó não aceitaram, mas deixariam sua irmã  casar-se com um incircunciso, se todos os moradores se circuncidassem. Eles aceitaram. Enquanto ainda se curavam da cirurgia Simeão e Levi entraram na cidade, e mataram todos; e levaram os animais e seus bens. Jacó condenou o que os filhos fizeram.
Gn 35– a) Jacó e sua família fugiu para Betel. Antes de chegar lá, ele pediu que se desfizessem dos ídolos, das jóias e enterrou tudo. Então Deus falou a Jacó: Não se chamará mais Jacó, seu nome será Israel. Eu sou o Deus Todo Poderoso, seja fecundo e se multiplique, e te darei a terra que dei a Abraão e a Isaac.
b) Partiram de Betel, chegando perto de Efrata (Belém), Raquel deu a luz a Benjamim, e morreu. Ali foi sepultada. Depois foram para Migdal, onde Rubem dormiu com Bala, concubina de Jacó.
Relação da DESCENDÊNCIA  DE JACÓ.
c) Jacó e sua família foi para Mambré, em Hebron (Quiriat Arbé) para morar com Isaac.
d) Isaac viveu 180 anos, morreu e foi sepultado em Mambré.
Gn 36– DESCENDÊNCIA DE ESAÚ (Edom).
Gn 38– História de Judá.
Judá saiu de Hebron e foi morar em Odolão. Lá desposou Sue, e teve três filhos Her, Onã e Sela. Quando Her ficou adulto, Judá escolheu Tamar para ser sua mulher, mas Her morreu, então Onã teria de desposá-la, mas ele também morreu. Agora Sela teria que desposá-la, mas ele era ainda criança, então Judá pediu a Tamar para ficar na casa do pai dela até que Sela ficasse adulto. Ela obedeceu. Sela ficou adulto. Um dia Judá ia tosquiar ovelhas. Tamar soube se vestiu de prostituta, e o esperou na estrada. Quando ele passou convidou-o, e ele aceitou o convite. Ele a pagaria com um cabrito, e ela lhe pediu como penhor, o anel, o cordão e o bastão, até a entrega do animal. Judá mandou pagar Tamar, e pegar o penhor de volta, mas ela não foi encontrada. Tamar ficou grávida de Judá. Tempos depois vieram dizer a Judá que sua nora estava grávida, então Judá mandou queimá-la. Quando ia ser queimada, ela mostrou a Judá seu sogro, o penhor que recebera do pai de seu filho, e Judá entendeu que era ele o pai, e que ela estava certa, pois ele não lhe deu o filho em casamento, como diz a lei.
Gn 37, 39 a 50- História de José.
Gn 37– José é vendido como escravo.
José era filho de Raquel, a mulher que Jacó amou, e seus irmãos não gostavam dele porque era o preferido do pai.  Aos 17 anos era pastor de ovelhas, e teve um sonho que contou aos irmãos. Disse: Estávamos amarrando os feixes de trigo e o meu feixe se pôs de pé, e seus feixes se prostraram para ele. Seus irmãos não gostaram do sonho, e resolveram matar José. Um dia Jacó mandou José ir a Siquém e Dotain saber notícias dos irmãos que lá pastoreavam. José os encontrou; e seus irmãos quiseram matá-lo, e jogá-lo na cisterna, mas Rubens interveio para que não o matassem. Falou que o jogasse vivo na cisterna, assim depois o salvaria e entregaria ao pai. Assim os irmãos fizeram. Mas vinha uma caravana, e Judá teve a idéias de vender José. Tiraram-no da cisterna, e venderam para os mercadores de escravos, sem que Rubem visse. Pegaram suas roupas mancharam com sangue, e mandaram para o pai. E José foi vendido a Putifar eunuco do faraó do Egito.
Gn 39– José era servo na casa de Putifar, e Deus estava com ele. A mulher de Putifar passou a chamar José para dormir com ela, e ele não aceitava. Então ela armou uma cilada. Disse que ele quis abusar dela, e José foi preso. Na prisão José ajudava nos serviços.
Gn 40– José explica os sonhos.
O rei mandou prender o copeiro e o padeiro. Um dia, na prisão, eles tiveram um sonho e José os interpretou. O copeiro sonhou com uma videira, que deu três ramos com cachos de uvas maduras, ele os colheu, espremeu, e deu para o faraó beber. José disse que dentro de três dias o faraó o chamaria para o serviço. O padeiro sonhou que levava três cestos de pães na cabeça, e que as aves roubavam os pães. E José disse que em três dias ele seria enforcado. Daí a três dias foi o aniversário do faraó, e o que José dissera aconteceu.
Gn 41– O sonho do faraó.
Dois anos depois o faraó sonhou que saíram do Nilo 7 vacas gordas e depois 7 vacas magras, que devoraram as gordas. Sonhou que brotaram 7 espigas grossas, e depois 7 espigas secas, que devoraram as grossas. O faraó ficou assustado, e quis saber o significado dos sonhos, mas ninguém os decifrava. Então o copeiro falou de José ao faraó, e este mandou chamá-lo. José se arrumou, e foi levado ao faraó, que contou os sonhos. José disse: Deus falou ao faraó os futuros acontecimentos. As vacas gordas são 7 anos de fartura, e as vacas magras são 7 anos de miséria, que farão esquecer os anos de fartura. Completou José: Deve-se guardar a produção dos anos de fartura para serem consumida nos anos de miséria. O faraó gostou de José, e o nomeou ministro, pois viu que Deus estava com ele. O faraó chamou-o de Tsafenat Paneac, e lhe deu por mulher Asenet, filha de Putifar.  E aconteceram 7 anos de fartura e 7 de fome. José teve dois filhos Manassés e Efraim.
Gn 42– No tempo das vacas magras.
Jacó sabendo que havia trigo no Egito mandou seus filhos ir lá comprar, e os 10 irmãos de José foram ao Egito. Chegando lá se apresentaram a José que os reconheceu, mas disfarçou, e quis saber de onde eles vinham. Eles responderam de terra de Canaã. José se lembrou do sonho que teve dos feixes de trigo dos irmãos, que se prostravam para o seu feixe. Queria saber de seu pai e do irmão Benjamim. Depois os acusou de espionagem. Manteve Simeão como prisioneiro, e liberou os outros na condição de trazerem Benjamim na próxima viagem. E sem que vissem, devolveu o dinheiro colocando-o nos sacos de trigo de cada um. Eles voltaram para casa, e contaram tudo a Jacó, que não queria enviar Benjamim.
Gn 43– O trigo acabou, e Jacó pede aos filhos para voltarem ao Egito. Levaram Benjamim, presentes para agradar, e o dinheiro que foi devolvido. Quando chegaram, José vendo Benjamim pediu ao servo para levá-los à sua casa, e preparar uma refeição especial. Os irmãos ficaram amedrontados, e se desculpavam, mas o servo os tranqüilizou dizendo: Foi seu Deus que colocou o dinheiro em seus sacos, porque eu recebi todo o dinheiro da compra. José chegou para a refeição. Conversaram, mas ele não resistiu, e saiu para chorar escondido. Depois voltou, e comeram.
Gn 44– José mandou encher os sacos de trigo, colocar o dinheiro dentro do saco, e no saco de Benjamim colocar sua taça. De manhã os irmãos partiram, e José mandou segui-los, e pará-los porque roubaram sua taça. E assim fez, e achou a taça no saco de Benjamim, que agora passaria a ser escravo de José. Os irmãos voltaram à casa de José por não aceitar esta pena. E Judá falou a José, eu fico no lugar do menino, pois se ele ficar meu pai morrerá.
Gn 45– José pediu aos egípcios que saíssem do salão, e disse aos irmãos: Eu sou José! Meu pai está vivo? Não tenham remorso pelo que fizeram comigo. Deus me enviou ao Egito naquele tempo, para que agora vocês pudessem sobreviver. Não foram vocês que me mandaram para cá, foi Deus. E ele me tornou como o pai do faraó, chefe de sua casa. Voltem, digam ao seu pai que eu estou no Egito, e que ele deve vir para cá, pois ainda teremos 5 anos de fome, e aqui tem alimento. Morarão na terra de Gessém bem perto de mim. O faraó ficou sabendo dos irmãos de José, e os convidou para morar no Egito. Chegando em Canaã disseram que José estava vivo, e Jacó quis ir para o Egito.
Gn 46– Jacó foi para o Egito. DESCENDENTES DE JACÓ. Quando chegaram a Gessém, José foi visitá-los, e conhecer a família.
Gn 47– a) José avisou ao faraó que sua família havia chegado. Apresentou-lhe cinco irmãos e Jacó, seu pai.
b) A fome persistia, e o dinheiro do povo acabou. Então José passou a trocar o trigo por animais, e depois por terras, de forma que o faraó se tornou o dono de todo o Egito, exceto a terra dos sacerdotes. José deu sementes ao povo para plantar nas terras que agora eram do faraó, e como pagamento eles dariam a quinta parte da produção. Assim criou um sistema de produção.
c) Jacó viveu 147 anos, sendo 17 no Egito.
Gn 48– José sabendo que seu pai estava mal foi visitá-lo, e levou seus filhos Manasses e Efraim. Chegando lá seu pai os abençoou, e os tomou como seus, e eles passaram a ser herdeiros de Jacó.
Gn 49– Benção de Jacó.
Jacó reuniu seus filhos para se despedir, e os abençoou um a um. Pediu para ser enterrado na caverna de Macpela, defronte Mambré em Hebron, junto com Abraão, Sara, Isaac, Rebeca e Lia.
Gn 50– a) Jacó morreu. José e seus irmãos sepultaram-no na caverna de Macpela, conforme sua vontade.
b) Na volta ao Egito. Os irmãos pediram perdão a José por tê-lo vendido como escravo.
    José lhes disse:  Vocês quiseram me fazer mal, mas Deus fez um bem, que foi conservar um povo.
c) José viveu 110 anos, e viu seus netos crescerem. Antes de morrer disse aos filhos: Deus vai levar vocês para a terra que foi prometida a Abraão, Isaac e a Jacó. Eu quero que levem meus ossos com vocês.
Compartilhe seus conhecimentos nos comentários abaixo.


Author: Josué Mota
O homem para romper todas as barreiras, e superar obstáculos, é preciso realizar uma busca constante por conhecimento. Existe inúmeros, cursos de diversos nichos, isto tudo ajuda, mas para ter a mente aberta entender as coisas, é preciso ajuda do criador, Nosso Deus, todo poderoso. Ele abre nosso entendimento e fica tudo muito claro. Pense nisto!